EVANG NO LAR


“EVANGELHO NO LAR”
APRESENTAÇÃO: CLAUDIA GALEMBECK
AO VIVO
SEGUNDA -FEIRA E QUARTA – FEIRA: 08:15 H – HORÁRIO DE  MACEIÓ /09:15 H – HORÁRIO DE VERÃO
“O Lar é a escola das Almas , o templo onde a sabedoria Divina nos habilita , pouco a pouco, ao grande entendimento da Humanidade.”

 

 

                                                       OÁSIS DE LUZ 

                                                              ( MEIMEI )

Suave, suavemente, belo jorro de luz desceu da Amplidão, coroando, de todo, a casa singela.

Diz-se-ia que a construção fora atingida em segundo por fulgurosa cascata de raios luminescentes.

Inflamara-se o teto de láurea rutilante.

As paredes coloridas por luminárias ocultas faziam-se transparentes, despedindo bonançosas centelhas.

De janelas e portas, fluíram de inesperado, caudais de bênçãos, qual se o ambiente interior estivesse inundado de nutriente energia.

Chama blandiciosa dissolviam as sombras, desabotoando prematura alvorada em meio às trevas noturnas e o firmamento, nos cimos parecia cálida, umbela deitando flores argenteadas sobre o anônimo ninho humano, que passara da condição de apagado recinto à ilha refulgente de alvenaria.

Os insetos da noite ciciaram com mais brandura, cães das proximidades aplacaram ladridos e os habitantes de residências vizinhas experimentaram sem perceber a intangível presença de paz profunda.

Contudo, na intimidade doméstica, acentuava-se, deslumbrante, o painel festivo, qual se varinha mágica fizesse nascer de pessoas e cousas, balsâmicas radiações de entendimento e simpatia.

Trajara-se a sala modesta de surpreendente grandeza, convertida em deleites remanso por banho lustral de amor puro que fixava sorrisos musicais de bondade em cada fisionomia.

Halos fulgurantes revestiram todas as formas alindando-lhes os traços e as cores sob o poder de ignoto cinzel.

Auréolas de esplendor tocaram os moradores, lágrimas de jubilosa esperança tremularam, furtivas, em olhos alumiados de reconforto, rostos brilharam confiantes, impregnaram-se as frontes de lume tênue, palavras ressoaram mais ternas, tonificaram-se corações em novos haustos de força e alcandorou-se a emoção a eminências desconhecidas, em transportes de irresistível candura.

Na esteira de luz em torno, transeuntes do Espaço respiraram felizes, enquanto, não longe, menestréis da Vida Maior, vocalizaram canções de bom ânimo para todo o grupo de intenso brilho.

transfiguração arrebatadora e imprevista era Jesus, o conviva celeste em visita à casa humilde: instalara-se ali, o culto santificante do Evangelho.

 

 

SUGESTÃO DE ROTEIRO PARA EVANGELHO NO LAR,SEGUNDO ANDRÉ SOBREIRO

 

 

COMO FAZÊ-LO:

1. Escolher dia e hora da semana em que se possa contar com a presença dos familiares;
2. Reunir uma vez por semana os componentes do lar em dia e horário predeterminados pela família;
3. A reunião deverá ser conduzida por pessoa do lar e incentivada a participação de todos. Pode-se designar um dos presentes p/ dirigir a reunião, podendo ser feito um rodízio caso desejarem;
4. Colocar sobre a mesa recipiente com água cristalina para ser fluidificada (se houver necessidade, em caso de enfermidade, colocar água em recipiente separado para essa pessoa);
5. Fazer uma breve leitura preparatória em voz alta, de mensagem evangélica;
6. Inspirado na leitura preparatória, abrir a reunião com uma prece simples e espontânea, dirigida a Deus, que poderá ser proferida pelo dirigente da reunião ou por qualquer participante;
7. Ler um pequeno trecho do “EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO”.(A leitura pode ser feita ao acaso ou de forma seqüencial, como o grupo preferir);
8. Comentar o trecho lido, com palavras simples e compreensíveis, buscando sempre a aplicação dos ensinamentos de Jesus na conduta pessoal e na vida diária, podendo qualquer dos presentes participar dos comentários, com objetividade e clareza evitando debates, discussões acaloradas e polêmicas;
9. Realizar em seguida uma prece vibratória, pedindo e mentalizando com muita fé:
10. Pela paz da humanidade e pela fraternidade entre os homens, sem discrição de crenças ou condições sociais;
11. Pelos dirigentes de todas as nações, p/ que possam cumprir suas tarefas na Terra, guiados pela luz do amor e caridade. Pelo socorro espiritual dos órfãos, abortados, alcoólatras, viciados, encarcerados, descrentes, suicidas e aflitos em geral;
12. Pela sustentação dos que vivem distantes de seus entes queridos e dos que não tem lar;
13. Pela ajuda a todos os trabalhadores do Bem, que se dedicam a pratica da caridade e ao esclarecimento público das verdades espirituais;
14. Pela concórdia e fraternidade entre as religiões;
15. Pela implantação do Evangelho em todos os lares;
16. Pelo auxílio aos lares que precisam de pacificação e reajuste;
17. Pela cura e sustentação dos familiares e amigos que sofrem de enfermidades graves e também pelos que não apresentam gravidade, mas que requerem alívio imediato;
18. Pelo perdão e entendimento entre parentes e amigos;
19. Pela concórdia e compreensão dos que não sintonizam conosco;
20. Por todos os presentes na reunião;
21. Pelo lar onde está sendo feita a reunião.
22. Ao final, fazer a prece de encerramento de forma simples e espontânea, que pode ser mais ou menos assim:
23. “Jesus Amado! Companheiros amigos do plano Maior! Agradecemos a sustentação que nos foi dada durante esse Evangelho e pedimos para estar todos juntos na próxima semana, para mais uma reunião evangélica nesse lar. Que Jesus nos abençoe”.
24. ENCERRAR DISTRUBUINDO ÁGUA FLUÍDICA PARA TODOS OS PRESENTES BEBEREM E PROCURAR CONSERVAR A PAZ E A TRANQUILIDADE NO LAR ATÉ O PRÓXIMO EVANGELHO.
25. A duração do Culto do Evangelho no Lar deve ser entre 20 e 30 minutos, no máximo ate 60 minutos.
26. Evitar comparações ou comentários que desmereçam pessoas ou religiões. Deve-se buscar a aquisição de valores maiores, tais como a benevolência e a caridade, compreensão e a humildade, não cabendo, dessa forma, qualquer conversação menos edificante.
27. A realização do Culto ao Evangelho no Lar não deve ser suspensa em virtude de visitas inesperadas. Deverá ser esclarecido o assunto com delicadeza e franqueza, convidando-se o participante a participar do culto, caso lhe aprouver.
28. O Culto ao Evangelho no Lar não deve ser prejudicado, também, em virtude de solicitações sem urgência, recados inoportunos, passeios, festividades de qualquer ordem. Soluções razoáveis, de imediato, ou iniciativas, após a reunião, deve ser o caminho para superar os pretensos impedimentos.
29. Somente no caso de soluções incontornáveis, em que todos não possam estar presentes, é que se justifica a não realização do Culto ao Evangelho no Lar.
30. Evite-se ligar rádio ou televisão no dia do culto, próximo e depois da hora de sua realização, bem como a leitura de jornais ou obras sem caráter edificante, para que se mantenha um ambiente vibratório de paz e tranqüilidade dentro do lar, bem como saídas às ruas senão para inevitáveis e inadiáveis compromissos. As crianças devem, também, participar do Culto ao Evangelho no Lar. Nesses casos, os adultos descerão os comentários ao nível do entendimento delas.

 

 

 

 

 

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS
Email
Print